Educação

casa-geracao

Status: Em captação

CASA GERAÇÃO

A Casa Geração Vidigal é um projeto da associação franco-brasileira sem fins lucrativos ModaFusion. Criada em 2006 por Nadine Gonzalez e Andrea Fasanello, a instituição acredita que o futuro da moda está no coração das comunidades carentes, a partir da união da criatividade e da originalidade da arte popular com a realidade contemporânea do mercado da moda.  Em 2012, percebendo as grandes dificuldades que os jovens residentes daquelas regiões enfrentavam para conseguir inserção do mercado de trabalho, as fundadoras começaram a se questionar em como proporcionar o encontro entre demanda do mercado por novos talentos com jovens criativos que normalmente teriam maior dificuldade em conseguir uma oportunidade.

Nesse contexto surge a Casa Geração, um laboratório de criação e capacitação para jovens de baixa renda. Primeira escola de moda instalada dentro de uma favela no Rio de Janeiro (Vidigal), trabalha com objetivo desenvolver o potencial criativo de jovens de baixa renda a partir da formação profissional e individual. Ao final do curso, os alunos estão mais preparados para inserção no mercado, ao mesmo tempo em que estão mais confiantes de suas capacidades e conscientes do impacto que a indústria da moda tem na sociedade. Em 2017 a escola conquistou uma parceira com a SPECTACULU – Escola de Arte e Tecnologia, se mudando para a sede deles no Cais do Porto.

A ideia deste projeto surgiu da crença de que a indústria da moda tem uma grande responsabilidade social, a medida de que é um dos segmentos com maior impacto na sociedade. É um setor que, além de ser um segmento do mercado, é um instrumento de desenvolvimento econômico e social. Para a potencialização deste impacto, a Casa Geração acredita que a educação tem um papel primordial neste processo, pois os jovens de hoje são os futuros protagonistas desta indústria, são os principais atores de decisão em como as relações dessa cadeia serão estabelecidas.

A metodologia aplicada foi desenvolvida pelas próprias fundadores, juntando o ensino teórico com a aplicação prática e a construção de uma rede de contatos ao longo do curso. Através de um processo seletivo rigoroso e focado em identificar os jovens com maior potencial criativo, a cada ano as turmas são formadas por jovens promissores e capazes de criar e inovar em trabalhos desafiadores, o que permite a criação de projetos especiais com marcas e profissionais atuantes do mercado. Os alunos trazem um olhar criativo e totalmente novo na criação de materiais customizados, como brindes corporativos, coleções cocriadas, uniformes, estampas, entre outros. É um trabalho onde todo mundo ganha: os parceiros, ao agregar valor à sua marca por ajudar uma iniciativa de impacto social e ao mesmo tempo em que cria um material diferenciado. Os alunos, que tem uma vivência prática da realidade do mercado, desenvolvendo suas competências individuais e coletivas. E a sociedade, que tem acesso a produções criativas e sustentáveis, além de promover a inclusão social e a formação de profissionais preparados e conscientes.

IMPACTO

  • Contribui para a ampliação do potencial da moda como instrumento de desenvolvimento econômico e social ao disseminar o acesso a qualificação de moda para jovens criativos do subúrbio;
  • Forma profissionais qualificados, com visão criativa sistêmica e estratégica;
  • Forma uma geração de profissionais mais conscientes do seu papel na sociedade;
  • Promove a geração de renda dos alunos, mesmo antes do final do curso;
  • Contribui para a transformação da indústria da moda, levando a uma produção de moda mais original, consciente, colaborativa e representativa

 

Para saber mais sobre os trabalhos criados, acesse: https://www.casageracao.com.br/

 

LEI ROUANET

Este projeto já está em andamento, mas a principal atuação da Fundação Femptec na parceria é a captação de recursos. Com nosso trabalho, conseguimos a aprovação do projeto na a Lei 8.313, conhecida como Lei Rouanet, no Artigo 26.

O apoiador de um projeto enquadrado no Artigo 26 poderá deduzir, em seu imposto de renda, o percentual equivalente a 30% (no caso de patrocínio) ou 40% (no caso de doação), para pessoa jurídica; e 60% (no caso de patrocínio) ou 80% (no caso de doação), para pessoa física.

Como incentivar

Passo #1

Empresas tributadas em lucro real podem investir em projetos culturais aprovados pelo MinC na Lei Rouanet , deduzindo até 4% do IR devido. Pessoas físicas contribuintes do Imposto de Renda podem investir em projetos culturais aprovados pelo MinC (Ministério da Cultura) na Lei Rouanet, , deduzindo até 6% do IR devido.

Passo #2

O investidor deve depositar o valor desejado para o patrocínio na conta bancária do projeto (aberta e supervisionada pelo MinC) até o último dia útil do ano corrente. Após o depósito, a entidade ou pessoa que propôs o projeto irá emitir um recibo e enviar ao patrocinador, sendo que este servirá como comprovante para que a renúncia fiscal se efetue.

Passo #3

O ressarcimento do patrocínio feito virá no ano seguinte, na forma de restituição ou abatendo do valor do IR a pagar.

Voltar